Números publicados por O JOGO também não tiveram resposta. Treinador argumentou não sentir necessidade de reclamar mérito nem de puxar para si as atenções.

Se Vítor Pereira ganhar amanhã em Paços, será o terceiro campeão nacional sem qualquer derrota, depois de Jimmy Hagan no Benfia,no início da década de 70, e mais recentemente André Villas-Boas, quando o próprio Vítor Pereira era adjunto. "Não sinto necessidade de falar de mim próprio", atirou o treinador para desconsolo dos jornalistas.

Depois, confrontado com os números que O JOGO publicou durante a semana e o confirmam como segundo melhor treinador da era Pinto da Costa, pelo menos no que respeita aos campeonatos, Vítor Pereira respondeu algo parecido. E, sobre os argumentos que estes lhe dão para relamar a continuidade... também. "Não sinto necessidade de falar sobre mim. Quero acabar a época assim. Vim aqui para falar apenas de um jogo importantíssimo", repetiu.

Amanhã, depois do jogo, talvez Vítor Pereira se alongue finalmente sobre o futuro.

Comente com o Facebook:

 
Top