Rui Gomes perspectivou esta quinta-feira a recepção ao Feirense, uma partida que o técnico antevê de difícil e que quer ver marcada pelo regresso do FC Porto B às vitórias. O jogo referente à 39.ª jornada da Segunda Liga realiza-se sábado, às 16h00 no Estádio de Pedroso.

Que expectativa tem para a recepção à equipa do Feirense?
As expectativas são de um jogo muito difícil perante uma equipa, que verdade seja dita, já não está a lutar por nenhum objectivo em específico que não seja cumprir estes últimos quatro jogos do campeonato da melhor forma possível. A ideia deles é igual à nossa, portanto, pode ser um jogo interessante entre duas equipas que já não estão sufocadas ou pressionadas por questões classificativas e que podem dar um bom espectáculo de futebol. Espero que o FC Porto B consiga materializar essa predisposição num bom jogo e que consigamos regressar às vitórias.

Desde o início da temporada o FC Porto B traçou objectivos e independentemente do adversário a equipa quererá cumpri-los até ao final…
Sim, gostaríamos de terminar o mais acima possível em termos de classificação. Sabemos que os objectivos em termos de criação do FC Porto B não passam apenas por questões classificativas, mas sabemos que isso também é importante porque muitas vezes o trabalho dos jogadores e equipa técnica é avaliado através dos resultados que obtivermos, e até por isso, porque sabemos que ainda temos mais quatro oportunidades para mostrar o nosso trabalho, temos de as aproveitar, porque férias só daqui a um mês. Temos de encarar esta partida como a mais importante da nossa vida, porque é o próximo e transportar esta ambição para o nosso jogo.

Pode-se esperar um jogo mais aberto do que o normal, com mais espectáculo e mais golos?
A questão dos golos depende das bolas entrarem ou não, mas eu espero que sim. Espero um jogo em que ambas as equipas procurem de uma forma aberta a baliza adversária porque não há motivos para ser de outra forma, por isso, espero que sim e que seja um chamariz para que venham muitos adeptos ao Estádio de Pedroso, até porque está bom tempo e naturalmente isso desperta a que as pessoas possam sair de casa e assistir ao jogo ao vivo.

Ainda que não mude muito a classificação, é importante regressar às vitórias?
Sem dúvida, este é um estado que nos atormente e nos inquieta, independentemente de sabermos que não passa disso, não coabitamos bem com este ciclo de resultados menos positivos. Nos dois últimos jogos demos sinais que as coisas se estão a inverter, podíamos ter vencido qualquer um dos dois, num não nos deixaram e no outro não fomos capazes, mas podíamos ter ganho o jogo, tivemos oportunidades suficientes para isso. Acho que a equipa tem dado sinais muito importantes perante equipas fortes, que ainda estão a lutar por objectivos como a subida de divisão. Espero que estes últimos sinais de retoma que temos demonstrado nos dois últimos jogos se concretizem numa vitória no próximo sábado.

Animicamente é fácil trabalhar com um grupo depois de terem existido alguns jogos com arbitragens polémicas?
A juventude deste grupo impede-nos por vezes de lidar da melhor forma com este tipo de situações, ou seja, jogadores com muitos anos de futebol conseguem relativizar muito mais este tipo de situações. Jogadores que ainda estão a começar a sua carreira profissional sentem de uma forma mais intensa este tipo de injustiças que fazem parte do jogo, e nem sequer estou a falar de questões voluntárias ou involuntárias, mas da sensação de chegar ao fim do jogo e sentir que podíamos ter feito mais e não nos deixaram. Isto é algo que incomoda bastante, que desanima e que nos leva muitas vezes a pensar no porquê de andarmos a trabalhar se por vezes os jogos são decididos por factores que nos ultrapassam por completo e que nós não conseguimos dominar. Mas isto faz parte do jogo e este tipo de experiências também vão tornar os nossos jogadores cada vez mais fortes e a saber lidar com este tipo de situações. Mas isso não se ganha de um dia para outro, são precisos muitos jogos em cima de muitos jogos, muitas reflexões em cima desses mesmo jogos, para que os jogadores consigam atingir esse estado de uma quase insensibilidade perante este tipo de situações.

Comente com o Facebook:

 
Top