Antigo guarda-redes desviou-se da polémica entre Jesus e Vítor Pereira e deixou claro que para o FC Porto é imperativo consolidar a hegemonia das últimas décadas.

O Benfica tem o campeonato à mercê, mas nem isso significa, para Vítor Baía, que estejamos perante uma viragem na história recente do futebol português. Apesar de já não ter qualquer função no FC Porto, o antigo guarda-redes, que esteve este domingo no Portugal Open de ténis, fala como dragão na análise a uma realidade que ainda não está completamente definida.

"Tem sido um campeonato muito bem disputado, equilibrado, com duas equipas que continuam a lutar e que ainda não perderam nenhum jogo. Acima de tudo, importa valorizar a competitividade e aquilo que todos os jogadores têm feito até ao momento", atirou, antes de explicar que nem a possibilidade de terminar a Liga invicto deve servir de consolo ao FC Porto perante a iminência do 2º lugar: "Estamos habituados a vencer. Temos espírito ganhador, não lidamos bem com a derrota, é um facto, e ainda bem que assim é, já que nunca nos acomodamos com um simples título esporadicamente ganho. Esta é, e sempre será, a a filosofia do clube. Ninguém ficará contente se por algum motivo não formos campeões."

Comente com o Facebook:

 
Top