A figura: André Silva

Belíssima pré-época do jovem avançado português, grande esperança para o futuro imediato do FC Porto. Em Guimarães, André Silva aumentou a conta pessoal em dose dupla e chegou aos 7 golos em 7 jogos particulares. No primeiro, limitou-se a fazer a recarga. No segundo, porém, demonstrou toda a sua qualidade. Dominou com o pé direito e marcou com o esquerdo, numa fração de segundos. Teve ainda oportunidade para marcar novamente. Está motivado e em grande forma.

Outros destaques:

Otávio

Jogou apenas 45 minutos mas voltou a demonstrar que tem espaço neste FC Porto, após um crescimento sustentado no V. Guimarães. Regressou ao Estádio D. Afonso Henriques para vários apontamentos de qualidade, destacando-se um par de passes fantásticos para André Silva. À segunda, o avançado dominou da melhor forma e fez o 0-2 para os dragões. Voltei a jogar como falso extremo esquerdo, surgindo várias vezes ao centro. Bom reforço interno.

André André

Um dos elementos mais regulares deste FC Porto, não obstante a mudança de posição após o intervalo. Foi nesse período, aliás, quando o Vitória começou a aumentar a pressão, que se destacou pelo discernimento na zona mais recuada do meio-campo. Começou mais à frente, como falso número dez. Depois da lesão incómoda da época passada, espera voltar ao seu melhor nível.

Alex Telles

Terá sido a exibição mais convincente desde que chegou ao clube portista. Titular no lado esquerdo da defesa, demonstrou grande capacidade no jogo aéreo e destacou-se em dois cortes providenciais ao segundo poste, surgindo à frente do seu adversário direto. Mais seguro que em jogos anteriores.

Comente com o Facebook:

 
Top